Posted by: unitrapped | 23/05/2012

Lululemon, Barallas

O bar – ler saloon – parece ter sido assaltado sem dó nem piedade e os fugitivos já devem ir longe – ou será que não? O disco começa a tocar e, como por magia, também aquele power trio lá ao fundo começa a produzir som. “Barallas” é, como acontece sempre nos Lululemon, uma verdadeira liquidificadora de tudo aquilo que a banda de Vale de Cambra defende orgulhosamente ao peito: dos blues ao quase stoner rock, do rock psicadélico ao western spaghetti, dos filmes de Quentin Tarantino ao surf rock – e tudo aquilo que possa estar entre todos esses mundos. O disco acaba e também terminam os Lululemon a sua missão. A porta está fechada e lá fora já só se ouvem os sons da natureza. Mas no entanto, nos ouvidos, permanece ainda aquela música insinuante, tão depressa apaziguadora como irascível, tempestiva e imprevisível; e não parece querer desaparecer tão cedo.

 bodyspace2ponto0

Advertisements

what? Say it again, please, the music was too loud ;-)

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: